domingo, maio 04, 2008

Capitulando: retiro o que disse sobre Eli Stone

Medindo minhas palavras sobre Eli Stone num dia menos mau humorado: a série é bem bonitinha e o último capítulo é realmente emocionante :~)


Medindo minhas palavras sobre Eli Stone num dia menos mau humorado: a série é bem bonitinha e o último capítulo é realmente emocionante :~)
***

É engraçado observar quando finalmente escolhem a trilha sonora para uma novela ou, nesse caso, para um seriado, principamente quando a premissa dele é sobre visões com George Michael e musicais. É um fato bem curioso e já pensei em várias teorias a respeito. Um dia, em um episódio qualquer lá pelo quinto - ou na terceira semana das novelas, ao menos em um tempo em que eu chegava a saber o nome de alguns personagens - as músicas incidentais que eram quase acidentais e imperceptíveis, começam a ser substituídas. E dificilmente é aos poucos.

Não cheguei ainda a concluir se as melhores acontecem quando essa substitução é sutil ou se é melhor quando elas nos assaltam os ouvidos de repente. Subitamente, têm uma música para cada cena. Um terceiro elemento , um novo personagem ao qual você tem de se acostumar, familiarizar.

No caso de Eli Stone, só me provoca estranhamento. É mais estranho associá-lo às bandas moderninhas e melódicas (oi Starsailor) que estão sendo infiltradas do que aos musicais absurdos e bem produzidos das visões que ele tem. Já diria minha avó: não orna.

Sobretudo, não se deixe enganar pelo nome dos episódios - todos música de George Michael, mas não necessariamente tem a ver. Tem umas irreconhecíveis e outras que só fazem referência no nome, mesmo. What the hell: o cara patrocinou o seriado? =P
***

As atuações são muito boas. O estranho é ser nerd o suficiente para reconhecer personagens secundários e até extras que foram de outros seriados. Antigos. Even worst: alguns que só reconheceram uma mísera temporada.
- Patti (secretária de Eli) é a ex esposa do chief em Grey's Anatomy; fico o tempo todo me perguntando se ela deixou o chief pra virar isso.
- Jordan (CEO da empresa de Eli) era chefe também de um outro escritório de Direito naquele outro seriado de advogados sem ética nenhuma, cuja missão era vencer o caso no matters what, que agora não lembro o nome (update: Justice). Ah, e de Alias também.
- O sócio administrativo dele? Fácil: o médico pai da Amy em Everwood (update: Harrold Abbot).
- O pai de Eli fez aquele outro seriadinho romântico da Sony que deve ter durado uma só temporada, ele vivia com uma bola de futebol americano nas mãos e lágrimas nos olhos, fazendo o sensível (update: Love Monkey).
- O cara que prevê o terremoto na TV? The Niners - mas esse é extra em todos os seriados, what a loser.
- E o coitado do Ecklie, de CSI, que fez ponta na quarta temporada de Lost e também aparece em caso do Eli? Cada hora com um cabelo diferente.
- O irmão? Alguém lembra de um seriado chamado Good Morning, Miami? Caramba, não envelhecem nunca.

Nerd o caramba. Lembro os personagens, mas não os nomes, ao menos não sem ajuda do IMDB.
***

Se Direito no Brasil fosse mais parecido com o dos EUA, eu poderia virar advogada fácil de tanto Law & Order, filme de tribunal, Eli Stone e o caramba. Eu poderia ter trabalhando na defesa de O. J. Simpson. Mais que "parem as máquinas", eu queria mesmo era falar "protesto, meretíssimo" e ouvir "sustained" rs. Pensando bem, se eu vivesse lá talvez quisesse ser advogada. Aqui ia defender quem? Ronaldo dos travecos? Fala sério.
***



O episódio em que aparece George Michael é o MAIS legal, porque coloca personagens que não esperávamos em situações atípicas. Funny. E lembrar que George Michael já esteve na minha lista de cantores preferidos. =P Mas o último é realmente o maaaaaaais legal e emocionante. Vai ali, já tá passando.
***


Jonny Lee Miller, né? Ai :)

3 comentários:

Alessandro disse...

Achei algumas semelhanças com o seriado "Ally McBeal"... Só que quem aparecia cantando às vezes nas alucinações da maluquete era o Al Green. rsrsrs

Priscilla disse...

Tudo errado, hein? Era o Barry White HAHAHAHAHA. E a Ally era louca, o Eli tem MESMO um aneurisma... ;)

Alessandro disse...

Errado NADA!
Você é que assistiu pouco a Ally!
Tanto o Barry White quanto o Al Green eram "recorrentes"... rsrsrs