sexta-feira, dezembro 07, 2007

"Eu escrevo o blog para mim" my ass

Do blog Por um Punhado de Pixels, do NemoNox.


Texto curioso no Washington Post de hoje: Japan's Bloggers: Humble Giants of the Web. É interessante a comparação de estilos entre os weblogs japoneses e ocidentais, numa espécie de choque de culturas, mas o que me intrigou mais foram as declarações de uma blogueira entrevistada, a Junko Kenetsuna, que escreve sobre restaurantes. Ela evita críticas negativas, e se não gosta de alguma refeição prefere não escrever sobre ela. Esta parte eu entendo. Mas ela também diz que "eu não quero influenciar os clientes dos restaurantes", o que para mim não faz muito sentido. Toda forma de comunicação é uma tentativa de influenciar os outros. A desculpa de "eu escrevo para mim e não para os outros" só funciona se você esconder seus textos numa gaveta qualquer. A partir do momento que o weblog se torna público, fica estabelecida a comunicação e a intencionalidade. Um pouco depois, a Junko Kenetsuna diz algo um pouco mais revelador: "Não quero ser criticada pelo que escrevo." Ou seja, ela quer influenciar os outros (por isso publica um weblog) mas não quer ser julgada pelo que faz (por isso mantém a política de não fazer críticas negativas, na esperança de ser tratada da mesma forma). Não estou acusando a blogueira nipônica de hipocrisia ou velhacaria, acredito mesmo que possa ser pura ingenuidade. Como o Katsuhiro Kimura, outro personagem da mesma reportagem, que ficou espantado ao ser contatado por um jornal para falar sobre seu weblog: "Eu não contei para ninguém que eu blogava."

Nenhum comentário: